V CONGRESSO BRASILEIRO DE FILOSOFIA DA LIBERTAÇÃO II ENCONTRO INTERNACIONAL DE FILOSOFIA AFRICANA: MOVIMENTOS SOCIAIS POPULARES E LIBERTAÇÃO

 

         A Linha de Pesquisa Cultura e Conhecimento do DMMDC do Doutorado Multi-institucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento, sediado na UFBA, os grupos de pesquisa: Rede-Africanidades e Griô, Educação Popular e Ancestralidade Africana, reiteram o compromisso da organização do V Congresso Brasileiro de Filosofia da Libertação na cidade de Valença, povoado do Bonfim, no Kilombo Tenondé, Bahia, nos dias 20, 21 e 22 de setembro de 2017.                                     De acordo com a Assembleia Geral do IV CBFL ocorrido em São Bernardo do Campo-SP, o eixo articulador do V CBFL será o diálogo com os Movimentos Sociais Populares.Outrossim, devido à tradição de encontros sobre filosofia africana no Estado da Bahia, particularmente organizados pela REDE-AFRICANIDADES, deliberou-se realizar o II Encontro Internacional de Filosofia Africana concomitante ao V CBFL. Assim, nosso evento tem o seguinte nome: V CONGRESSO BRASILEIRO DE FILOSOFIA DA LIBERTAÇÃO e II ENCONTRO INTERNACIONAL DE FILOSOFIA AFRICANA: Movimentos Sociais Populares e Libertação.                                                   O evento ocorrerá no Kilombo Tenondé onde há a prática sistemática da Permacultura e da Capoeira Angola, perfazendo o que se chama Permangola, que tem princípios comunitários do cuidado com o meio-ambiente, incluindo a prática dos banheiros secos, agro-floresta, alimentação orgânica, entre outras.     Kilombo Tenondé já realiza o intercâmbio com os movimentos sociais populares da região e com o sistema educacional local, tendo também experiência em receber jovens, acadêmicos ou não para trocas culturais. O Kilombo está preparando-se para nos receber, contando com alojamentos de alvenaria e muito espaço para camping, cozinha comunitária, espaços de lazer como o rio que corre em seu território e a rica diversidade cultural que lhe atravessa. Há restrição de inscritos para o V CBFL, pois o Kilombo Tenondé não tem estrutura para receber mais que 200 pessoas. Faremos atividades simultâneas como oficinas e minicursos a fim de, em grupos menores, aprofundar os temas e permitir aos convidados e participantes maior tempo de diálogo e intercâmbio.             Haverá também momentos coletivos, onde todo o grupo estará reunido de maneira a confraternizar e produzir conhecimento. A disposição das atividades é possível ser visualizada no quadro abaixo. Optamos por privilegiar os momentos de diálogos, por isso as manhãs serão destinadas às oficinas e minicursos, as tardes às comunicações e as noites ás conferências e festival de culturas. Nas comunicações, optamos por convidar acadêmicos, ativistas ou artistas para debater com os comunicadores. Eliminamos as mesas-redondas, pois o intuito é propiciar um tempo maior de fala e escuta para os participantes do V CBFL, e todos podem sugerir oficinas e/ou minicursos para a coordenação do evento.                                                                                                                Haverá três conferências, sempre à noite, cujos temas perfazem o título e tema do evento, ou seja: conferência sobre Filosofia da Libertação; conferência sobre Filosofia Africana; conferência sobre Movimentos Sociais Populares. Teremos também uma roda de conversa com os movimentos sociais populares locais e nacional, na primeira tarde do Congresso. Desta feita, desejamos dar maior visibilidade aos autores (as) de livros afins ao Congresso, por isso teremos lançamento de livros com espaço suficiente para apresentação das obras.                                                                                                        O festival de culturas é o encontro entre grupos culturais como o Zambiapungo, o Boi de Manoel Vitorino, a Capoeira Angola, música, poesia, dança e muitos outros talentos daqueles que nos brindarem com sua arte. Em todas as atividades almejamos contemplar acadêmicos, artistas e ativistas sociais. Como são inúmeros os movimentos sociais populares, e como teremos apenas três dias para a realização do evento, optamos por organizar o tempo a fim de interagir com os sujeitos epistêmico-sociais: mulheres, negros, índios, lgbt e trabalhadores, interseccionalizando experiências e trajetórias.                                                                                                                                       Obviamente não está excluído nenhum sujeito dos movimentos sociais populares, mas encontramos nesse universo uma proposta factível para eleger os (as) convidados (as) para o Evento. Não é preciso insistir no tema da crise econômica (crise política, pois não?) que assola as IFES brasileiras. Não temos previsão de recursos, até o momento, para sustentar a realização do congresso. Estamos nos inscrevendo em editais como o CNPq e a fapesb, mas sem garantias de sermos contemplados.                                Assim, é imperioso contar com a contribuição dos parceiros – o que já se tornou uma tradição na realização dos CBFL. Poderemos emitir cartas-convite a qualquer momento para aqueles (as) que lograrem subsídios em suas instituição de origem e/ou entre outros meios.                                                                                                                                         Para efeitos de comunicação utilizaremos o e-mail da REDE-AFRICANIDADES: redefilosofiafricana@gmail.com e vamos reutilizar o site do IV CBFL. Além disso, contamos com a divulgação de todos os parceiros, pois somente assim cumpriremos nosso compromisso de organizar o evento em rede. Esta primeira circular é a socialização sintética do estágio atual da organização do V Congresso e um convite expresso aos parceiros (as) para contribuírem na sua organização, tanto no formato quanto no conteúdo. O que aqui expomos é uma primeira proposta e a contextualização de onde se dará o CBFL.

       Convite feito, dancemos juntos!

foto1

XIV ENCUENTRO DEL CORREDOR DE LAS IDEAS DEL CONOSUR

El XIV Encuentro Académico del Corredor de las Ideas del Cono Sur se realizará en la ciudad de Asunción, Paraguay, sustentado en los ejes que lo han acompañado desde su fundación: Democracia, Derechos Humanos, Integración e Identidad.

El Corredor de las Ideas del Conosur, espacio académico de considerable impacto en la región, iniciado bajo los ejes centrales ya señalados, se apresta a celebrar su décimo cuarto encuentro en Asunción, terreno geohistórico importante en el contexto de la franja que cubre los territorios de Chile, sur del Brasil, Argentina, Uruguay y Paraguay.

Esta ocasión nos propicia el marco del sesquicentenario del gran conflicto multinacional de Latinoamérica que enlutó a cuatro naciones que hoy, superando desencuentros, están embarcadas en el proyecto integracionista del Mercosur que toma nuevos bríos.

Si bien es cierto que la integración de nuestros pueblos es un anhelo regional, también es cierto que la integración supone reconocer y visibilizar la superación de los desencuentros.

El desafío pendiente es integrarnos a través de una diversidad de proyectos que suponen asumir una historia común, recoger lecciones, compartir conocimiento crítico y ser capaces de formular propuestas alternativas para nuestros pueblos.

Por ello, proponemos retomar este circuito de discusiones e intercambios como lo es el Corredor de las Ideas del Conosur, a casi 20 años de su fundación, como una forma de afirmar nuestra vocación integracionista, en un marco de vaivenes democráticos, con avances y retrocesos, apuntando a la plena vigencia de los Derechos Humanos, sin dejar de recordar y revisar históricamente todo lo que ha conspirado contra la anhelada integración.

El congreso se realizará en los días miércoles 13, jueves 14 y viernes 15 de julio de 2016, en la sede de la Facultad de Filosofía y Ciencias Humanas de la Universidad Católica Nuestra Señora de la Asunción.

XIV ENCUENTRO CORREDOR DE LAS IDEAS. CONVOCATORIA

III Seminario Internacional Culturas y Desarrollo

El III Seminario Internacional Culturas y Desarrollo, el III Encuentro de la Red de Interculturalidad, el IV Encuentro de la Red de Trabajo con los Pueblos Indígenas y el IV Encuentro de las Sociedades en Cambio serán realizados entre los días 20 y 22 de julio de 2016, en Herédia, Costa Rica, en el marco del tema general “Territorios, Culturas y Buen-Vivir: desafíos desde las identidades y saberes diversos”. El programa incluye mesas temáticas, círculos de diálogos, sesiones de comunicación de trabajos y actividades culturales.

Los eventos objetivan ofrecer espacios de diálogo y de intercambio acerca de los desafíos relacionados con el reconocimiento de las identidades culturales y con la búsqueda de alternativas epistemológicas, territoriales y educativas que contribuyan a la promoción de otras lógicas de desarrollo, más justas, colaborativas y solidarias.

La organización dos seminarios está a cargo de la Universidad Nacional (UNA/Costa Rica), Universidad de Costa Rica (UCR-Sede Occidente), Universidad Estatal a Distancia (UNED/Costa Rica), Universidad Regional de Blumenau (FURB/Brasil), Universidad Comunitaria de la Región de Chapecó (UNOCHAPECÓ/Brasil) y la Universidad Tecnológica Federal del Paraná (UTFPR/Brasil), Centro Dominicano de Investigación (CEDI), Asociación de los Profesores de Enseñanza Religiosa del Estado de Santa Catarina (ASPERSC/Brasil), con el apoyo de diversas otras instituciones latino-centro-americanas.

Miembros de movimientos sociales, de poblaciones indígenas y afroamericanas,profesores, gestores y demás profesionales de la educación básica, investigadores, académicos y estudiantes de educación superior y los demás interesados, tienen la oportunidad de presentar sus trabajos, experiencias y prácticas pedagógicas en uno de los 18 Grupos de Trabajo (GTs), a saber:

GT 1 – Racismo Epistémico, Poder y Procesos de (des)(re)territorialización
GT 2 – Procesos Decoloniales en Territorios Indígenas
GT 3 – Procesos Decoloniales en Territorios Afro-americanos e caribeños
GT 4 – Pueblos Tradicionales y Conflictos por la Tierra o Territorio
GT 5 – Decolonização religiosa e Formación de Profesores de Enseñanza Religiosa
GT 6 – Buen Vivir y Alternativas al Desarrollo
GT 7 – Diversidad Cultural y Episte(me)todologías decoloniales
GT 8 – Planeamiento Territorial y Sustentabilidad
GT 9 – Buen Vivir, Saberes Diversos y Epistemologías Interculturales
GT 10 – Interculturalidad, Saberes Diversos y Prácticas Educativas
GT 11 – Diversidad Religiosa y Enseñanza Religiosa Intercultural en la Escuela
GT 12 – Derechos Humanos, Género y Educación Intercultural
GT 13 – Patrimonios Culturales y Alternativas al Desarrollo
GT 14 – Movimientos Sociales, Mujeres indígenas y Campesinas: saberes y derechos humanos
GT 15 – Educación Integral, Saberes Discentes/Docentes y Participación Ciudadana
GT 16 – Espiritualidades y Procesos Sócio-religiosos Contemporáneos
GT 17 – Transformaciones Culturales y Desafíos a las Religiones y Teologías
GT 18 – Movimientos Migratorios, Derechos Humanos y procesos de (des)(re)territorialización sócio-religiosos

El plazo para sumisión de propuestas de RESUMENES termina en el día 30 de diciembre de 2015.

Orientaciones para los autores y demás informaciones sobre los eventos están disponibles en la página web: http://gpead.org/sicdes2015/normas.html

XI. Congresso Internacional de Filosofia Intercultural Santo Domingo, República Dominicana

 

Tradições educacionais, espiritualidade e Universidade: Para a transformação intercultural da educação acadêmica

PROGRAMA

Quinta-feira, setembro 17, 2015
19:00 Boas-vindas e jantar

Sexta-feira, setembro 18, 2015

08:30 Abertura Oficial
09:00 Desafios da educação intercultural na República Dominicana.
Discurso de abertura do Ministro da Educação Sra Ligia Amada Melo
09:30 Introdução: Pablo Mella e Raúl Fornet-Betancourt
10:00 20 anos Congressos de Filosofia Intercultural. Revisão e Perspectivas, Josef Estermann
11:00 pronúncia
12:00 Almoço

1ª secção: A formação acadêmica: aproximações e críticas interculturais
14:00 Painel 1: África / Ásia
Béatrice Faye, Senegal
Rodrigue Naortangar, Costa do Marfim
Hyondok Choe, Coréia do Sul
Wilmer Tria, Filipinas

15:30 pronúncia
16:15 Pausa

16:30 Painel 2: Europa / América Latina
Stefania Achella, Itália
Britta Hall, Alemanha
José Santos, Chile
Jaime Villanueva, Peru
Francisco Manuel López, México

18:00 pronúncia
19:00 Pausa
19h30 Jantar

Sábado 19 setembro, 2015

Grupo de Trabalho 08:30
10:30 Intervalo
11:00 Sessão Plenária dos grupos de trabalho
12:00 Almoço

2. Secção: Perspectivas para a transformação intercultural da formação acadêmica.
14:30 Painel 3
Barbara Schellhammergasse, Alemanha
Franz Gmainer-Pranzl, österrreich
Carlos María Pagano, Argentina
David Cortez, Equador
Mario Mendez, Costa Rica

16:00 Intervalo
16:30 pronúncia
18:30 Pausa
19:15 Jantar

Domingo, 20 de setembro, 2015

08:30 Painel 4
Juan Antonio Senent, Espanha
Sebastian Pittl, Áustria
Helene Buechel, Liechtenstein
Inigo Bocken, Holanda
Dina Picotti, Argentina
Edward Demenchonok (EUA)

10:00 Intervalo
10:30 pronúncia
00:00 Pausa

12:15 Avaliação e planejamento futuro.
13:00 almoço
15:00 City tour
19:30 Jantar
Segunda-feira, 21 setembro, 2015

Partida

III Congresso Brasileiro de Filosofia da Libertação

De 22 a 25 de Setembro de 2015, na FACED – Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, Salvador, Brasil.

O III Congresso Brasileiro de Filosofia da Libertação: Estéticas e Culturas da Libertação, ousará colocar em perspectiva e em diálogo, ao mesmo tempo, os três eixos mencionados acima. O objetivo é promover o encontro, a exposição de ideias, as trocas culturais e artísticas, a produção coletiva do conhecimento e a cultura de solidariedade. Outro objetivo é a articulação e organização da AFYL (Asociación de Filosofia Y Liberación) durante o congresso, como também agregar à proposta da criação do GT de Filosofia no Brasil e na América Latina na ANPOF, com possibilidades de sua criação durante o Evento.

Os eixos temáticos formarão um grande arco promovendo e facilitando o intercâmbio entre as áreas e as diversas possibilidades de discussões nos diversos campos do saber, por exemplo:

  • Formação do professor e Ensino de Filosofia
  • Movimentos Sociais: teoria e prática
  • Diálogos Interculturais; Cosmovisão Africana
  • Corpo e Libertação
  • Interfaces da Filosofia com outras áreas do conhecimento: Tecnologia e Libertação, Estéticas da Libertação, Cultura e Libertação e ainda outros que possam ser sugeridos pelos parceiros do III Congresso de Filosofia da Libertação.

O III Congresso terá como estrutura básica as Conferências de Abertura e Encerramento, as Mesas Redondas temáticas ( Filosofia da Libertação, Filosofia Africana, Interculturalidade, Literatura), a Oficina de Corporeidade, a mostra de Cinema latino-americano, africano e afro-brasileiro e a mesa em homenagem aos 20 anos do IFIL – Instituto de Filosofia da Libertação e Lançamento de Livros. Nossa diversidade cultural também estará contemplada nas produções e apresentações artísticas que se farão presentes no evento.

Submissão das comunicações orais, mediante apresentação de resumo simples, até o dia 31/08/215 com divulgação dos resultados pela comissão organizadora no dia 04/09/2015.

Inscrições para participantes: até o dia 22 de setembro de 2015 através do endereço:

Inscrições para o III Congresso de Filosofia da Libertação

Os trabalhos para inscrição no III Congresso deverão ser enviados para o e-mail congresso.filosofiadalibertacao@gmail.com

Página do congresso:
Página no facebook: 
Evento no facebook:

III Congresso brasileiro de filosofia da libertação

A Comissão Organizadora do III Congresso Brasileiro de Filosofia da Libertação: Estéticas e Culturas de Libertação, divulga informações preliminares sobre o referido congresso, que ocorrerá no período de 22 a 25 de Setembro de 2015 na FACED, no Campus do Vale do Canela na Universidade Federal da Bahia, Salvador, Brasil. Aqui se reunirão pesquisadores (as), docentes, e representantes de movimentos sociais e Artísticos de diversos países. A partir de temáticas e práticas ligadas às seguintes áreas: Filosofia da Libertação, Filosofia Africana e Interculturalidade. O ‘III Congresso’ promoverá encontros e debates enfatizando a criatividade e a dialogicidade da razão na perspectiva da compreensão e do enfrentamento dos problemas do mundo contemporâneo.
O III Congresso Brasileiro de Filosofia da Libertação: Estéticas e Culturas da libertação, ousará colocar em perspectiva e em diálogo, ao mesmo tempo, as três áreas mencionadas acima. O objetivo é promover o encontro e a exposição de ideias dessas áreas, bem como dos representantes de cada uma delas. Assim, em cada mesa redonda a proposta é que as três estejam sempre representadas: Filosofia da Libertação, Filosofia Africana e Interculturalidade. Outro objetivo é a articulação e organização da AFYL (Asociación de Filosofia Y Liberación) durante o congresso.
Os eixos temáticos formarão um grande arco promovendo e facilitando o intercâmbio entre as áreas e as diversas possibilidades de discussões nos diversos campos do saber, por exemplo:
Formação do professor e Ensino de Filosofia; Movimentos Sociais: teoria e prática; Diálogos Interculturais; Cosmovisão Africana; Corpo e Libertação; Interfaces da Filosofia com outras áreas do conhecimento e ainda outros que possam ser sugerido pelos parceiros do III Congresso de Filosofia da Libertação. Os minicursos, oficinas e as comunicações, em cada um dos dias, visam ampliar e ao mesmo tempo aprofundar o debate suscitado nas mesas redondas. Nossa diversidade cultural também estará contemplada nas várias produções e apresentações artísticas que se farão presentes todos os dias do evento.
Por meio desta Primeira Circular convocamos a todos os parceiros para que contribuam não só com a divulgação em suas listas, mas também com sugestões de nomes para composição das mesas redondas, bem como de temas e ministrantes para os minicursos e oficinas do evento.
As comunicações passarão pelo processo normal de submissão à comissão organizadora com datas estipuladas da seguinte forma:
Submissão das comunicações orais, mediante apresentação de resumo simples, até o dia 20/06/2015, com divulgação dos resultados dos mesmos pela comissão organizadora no dia 06/07/2015 e envio dos resumos expandidos pelos autores para comissão organizadora até o dia 10/08/2015.
Na próxima circular, divulgaremos a programação detalhada, formas de realização de inscrição, contatos da comissão organizadora, questões relacionadas á hospedagens e outras informações pertinentes ao bom desenvolvimento do III Congresso Brasileiro de Filosofia da Libertação: Estéticas e Culturas de libertação.